O Dolo na Teoria do Delito

By: Anavitarte, E. J.*

O dolo é a vontade consciente de causar danos. Com base nessa definição, o conceito de dolo fora modulado na teoria do delito.

Por algum tempo foi classificado como parte da análise da culpa, pois diz respeito à vontade e não à conduta, mas atualmente é um consenso dogmático colocá-lo junto com os demais elementos subjetivos do tipo penal, na análise de tipicidade.

O dolo é essencial para analisar os fatos típicos nos sistemas criminais atuais, pois, dada a ampla configuração das condutas típicas, é necessário modular a abrangência dos tipos também em um nível subjetivo.

It is a long established fact that a reader will be distracted by the readable content of a page when looking at its layout. The point of using Lorem Ipsum is that it has a more-or-less normal distribution of letters, as opposed to using 'Content here, content here', making it look like readable English.

You must log in to access this content
Iniciar con Google
Iniciar con Facebook
x