As Estipulações no Direito Romano

By: Anavitarte, E. J.*

A estipulação, ou stipulatio, é uma espécie de contrato verbal, em que duas partes vinculam-se solenemente ao cumprimento de uma disposição, por terem formulado mutuamente uma pergunta e uma resposta equivalente.

Mas logo, o desenvolvimento do direito romano tornaria a stipulatio num contrato escrito, mas não necessariamente solene, no final do período imperial; especialmente para facilitar a prova da existência do contrato.

Este seria um dos contratos mais praticados durante o desenvolvimento do direito romano, devido à sua facilidade de constituição e ao alcance ilimitado do objeto. Tanto, que em muitos negócios jurídicos, além do contrato principal seriam feitas estipulações acessórias, como cláusulas penais, fianças, penhor, promessas, etc.

It is a long established fact that a reader will be distracted by the readable content of a page when looking at its layout. The point of using Lorem Ipsum is that it has a more-or-less normal distribution of letters, as opposed to using 'Content here, content here', making it look like readable English.

You must log in to access this content
Iniciar con Google
Iniciar con Facebook
x